Engenharia Civil

ENGENHARIA CIVIL

A engenharia civil entende-se como a concepção, supervisão, construção, manutenção e projeção de edificações habitacionais, industriais, comerciais, corporativas e de infraestrutura como: pontes, usinas, ferrovias, estradas, barragens e outros. É uma das profissões que tem como responsabilidade o desenvolvimento e o bem-estar da sociedade.

A ORIGEM DA ENGENHARIA CIVIL

A engenharia civil sempre esteve presente na evolução e avanço da sociedade. Mas em que ponto deu a sua origem?

Surgiram, por volta de cinco mil anos atrás, incríveis obras e construções da engenharia.

As Pirâmides do Egito, são as primeiras construções da engenharia, as obras mais avançadas registradas para a sua época, construídas entre 4.000 e 2.000 anos antes de Cristo. A partir daí, o desenvolvimento de sistemas construtivos e o uso de novos materiais levaram ao surgimento das Muralhas da China, o Partéon, os aquedutos, pontes e barragens romanas.

Alguns historiadores acreditam que o primeiro engenheiro civil foi Imhotep, um egípcio e funcionário do faraó, ele teria projetado e arquitetado a construção da pirâmide Djoser, por volta de 2630-2611 anos antes de Cristo. Ele foi responsável pelo primeiro uso conhecido de colunas de pedras para suportar um edifício.

A profissão só foi reconhecida após a revolução industrial, quando, em 1786, o inglês John Smeathon se autodenominou engenheiro civil para se diferenciar dos engenheiros militares. Ele foi o responsável por descobrir e desenvolver o cimento moderno, seu principal projeto de engenharia foi o Farol de Eddystone Lighthouse. Logo depois, fundou a Sociedade dos Engenheiros Civis, com o propósito de reunir profissionais para desenvolver grandes obras.

Curso

Tipo de formação

Bacharelado e pós-graduação

Área de conhecimento

Exatas e engenharias

Duração

Em média 5 anos

Estágio obrigatório

Mínimo 160 horas

O curso de Engenharia Civil é uma das mais tradicionais modalidades da Engenharia. Ao final do curso, o formando estará qualificado a analisar os condicionamentos do terreno, garantir a segurança da construção e gerenciar equipes.

Geralmente, os primeiros anos são cálculo, resistência de materiais, mecânica dos sólidos e eletricidade aplicada. Já os três anos finais são matérias mais específicas da engenharia civil, como geologia, planejamento de obras, desenho técnico, planejamento de obras, pontes e grades estruturas.

Um curso introdutório que pode ser compatível com a Engenharia Civil e uma ótima porta de entrada é o curso Técnico em Edificações. Assim já é possível conhecer a área e, após dois anos de estudo, começar a trabalhar.

Áreas da Engenharia Civil

A graduação propicia aos profissionais diversas opções de carreiras, há especializações nas seguintes áreas:

É a área responsável pela execução e gerenciamento de obras. Dentre as atividades destacam-se a criação de fundações, concretagem, acabamento, construção de pontes e túneis. Na área de construção urbana cabe ao engenheiro civil projetar, construir e reformar edifícios e instalações de áreas urbanas, como: estádios, shoppings, aeroportos e museus.

Foca no projeto de estruturas em edificações e busca a concepção de elementos seguros e econômicos para fornecer rigidez e resistência a um edifício. É tarefa do engenheiro de estruturas projetar estruturas de madeira, aço ou concreto.

É o ramo que se preocupa com os componentes da superfície terrestre, como o solo e as rochas. Refere-se diretamente à análise das variáveis que indicam a capacidade destas estruturas de receber sobre si a fundação das demais obras de infraestruturas.

Estudo das infraestruturas dos sistemas de transporte e seu possível desenvolvimento e manutenção. O engenheiro de transportes atua com o planejamento e a manutenção de rodovias, ferrovias, sistemas hidroviários e aeroviários.

É a aplicação dos conhecimentos sobre os processos hidrológicos e hidráulicos usados como base para o planejamento de estruturas para o fornecimento de água, prevenção de enchentes, criação de redes de irrigação e geração de energia. Cabe ao profissional executar, gerenciar e desenvolver obras de canais, reservatório, barragens, drenagens, e sistemas de irrigação.

Compreende o trabalho desenvolvido com fontes de energia relacionadas à Engenharia Ambiental, como as tradicionais, alternativas e renováveis, e também com sistemas e métodos de conversão e conservação de energias e impactos energéticos ambientais.

O engenheiro que se dedica a essa especialidade se volta ao desenvolvimento de projetos de saneamento básico, tais como: rede de captação e distribuição de água e estação de tratamento de esgoto.

Nesse seguimento cabe ao engenheiro projetar e construir rodovias, túneis, metrôs, viadutos, pontes, ferrovias e portos.

É a área que faz a coleta de dados em campo para a confecção de mapas que servirão de base para o planejamento da futura obra.

Nesse seguimento, o engenheiro civil faz o levantamento e análise da quantidade de materiais, custos e viabilidade de obras, assim como elaborar cronogramas físico-financeiro.

mercado de trabalho

A engenharia civil está entre as profissões mais requiridas no mercado de trabalho brasileiro. É também uma das que registram os melhores salários entre os profissionais de nível superior e oferece uma alta taxa de ocupação, de acordo com dados do instituto de pesquisa econômica aplicada, ipea.

Para fazer parte do mercado de trabalho da Engenharia Civil, é necessária a graduação na área, em seguida o profissional formado precisa obter o registro no CREA (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia).

É uma profissão que paga valores similares em todas as regiões do Brasil, então o engenheiro não precisa migrar para grandes centros para receber bons salários. A média salarial para um engenheiro júnior é de R$4.349,39 em pequena empresa e de R$7.350,48 em grande empresa, já para engenheiro sênior, a média salarial é de R$8.494,91 em pequena empresa e de R$14.356,40 em grande empresa.

O Engenheiro Civil pode trabalhar em diversos setores além da construção, como mineração, equipamentos industriais, consultoria, materiais de construção, telecomunicações, setor financeiro, administração e docência de nível superior. Podendo atuar em empresas multinacionais ou em cargos públicos em prefeitura, empresas públicas, universidades e forças armadas.

É importante que o profissional consiga se manter sempre atualizado e acompanhando a modernidade do setor. A cada dia há uma tecnologia nova para ser explorada, novos métodos são testados e os processos evoluem, hoje em dia é comum o engenheiro trabalhar com drones, impressão 3D, tijolos inteligentes, sensores de análise para monitoramento de canteiros e muitas outras tecnologias.

No total, o Brasil registra mais de 368 mil engenheiros civis. Os estados de São Paulo e Minas Gerais concentram a maior quantidade de graduados na área. Todos os anos, cerca de 40 mil novos engenheiros civis se formam no Brasil.

o futuro da área

Do ponto de vista do mercado de trabalho, os próximos anos para os profissionais de Engenharia Civil não serão muito diferentes do que foram nas últimas décadas. A sociedade continuará precisando dos serviços de engenheiros, mesmo que o ritmo de crescimento da população diminua.

A profissão do engenheiro civil terá baixo nível de automação, o risco não passa de 2%, segundo o estudo “o futuro do emprego: quão suscetíveis são os empregos a informatização” de Carl Benedikt Frey e Michael A. Osborne. 

As tendências para a área são:

Mudanças demográficas, ou seja, novos arranjos das estruturas familiares, de trabalho e de produção vão estimular a adaptação dos projetos de imóveis.

Novos materiais, os materiais usados na construção tendem a evoluir, seja por conta da evolução de inovações ou para atender novas demandas.

Sustentabilidade, a busca pelo equilíbrio entre a preservação ambiental e o crescimento socioeconômico vai ampliar as exigências de adequação do mercado de engenharia civil.

Todo engenheiro traz dentro de si o potencial de transformação da realidade.

Assine nossa newsletter

Inscreva-se e receba mensalmente as novidades, projetos e processo de recrutamento do nosso núcleo.

Somos um núcleo pleno do:

divinopolis@esf-brasil.org